Páginas

sábado, 25 de janeiro de 2014

#1 Feita de Fumaça e Osso

E com esse HTML tosco que decido voltar a fazer postagem. Bem, na verdade não foi tão simples, tentei voltar de várias maneiras, mas algo me impedia (ainda impede, mas criei coragem para levantar e tentar fazer algo que preste, não afirmo que dará certo), mas vou dar o meu máximo do momento.
 
  Para começar e me obrigar a postar aqui, me vi intrigada com tudo que havia feito em 2013 (resumindo, comi > filmes > livros > filmes > dormi > comi > livros > filmes), nada de muito importante, pensei em compartilhar as obras que consumi no meu tempo livre. O que nada mais era do que férias de um ano que me fizeram ficar louca e ainda mais preguiçosa, que conversa com cães e hamsters. Mas voltando ao assunto principal, vou fazer um #100 filmes/livros/series/animes/documentários em cem dias, ou seja, a cada dia irei postar sobre algum desses itens, a partir de hoje. aeeeeee (todo mundo feliz) lol.

  Começarei com um dos livros que mais me deixou feliz em tê-lo, tanto pela capa, quanto pelo conteúdo. Feita de Fumaça e Osso, Laini Taylor.

 Como sou uma grande fã de ficção, pelo simples fato de expansão criativa, isso me faz amar, ser louca por tal gênero e me ajuda a achar livros ótimos, com personagens extremamente diferentes e apaixonantes. Mas vamos começar logo com esse livro em questão.

 Feita de Fumaça e osso, teve o dom de me intrigar até o final, praticamente. Me vi envolvida com Karou uma estranha adolescente de cabelo azul, sem pais e digamos, sem rumo, sem um passado concreto. Até porque, sabe que desde pequena foi criada por um demônio chamado Brimstone.



  Tudo tem início na bela e fria Praga, enquanto Karou tenta livrar-se de seu ex, que vive a perseguir, mas algo está acontecendo, longe de seu conhecimento. O mercado de dentes de Brimstone não está indo lá muito bem, e isso começa a deixa-lo bastante preocupado com o futuro de não se sabe o que. E ao mesmo tempo começam a aparecer misteriosas marcas de mão, queimadas em cada porta que dá acesso a loja. Após ser convocada em uma missão fora de época, atrás de dentes, acaba por se bater com um anjo, que ela nem imagina, mas todas as respostas para suas perguntas podem estar neste misterioso cara que aparece para mata-la.

  Esse romance me atraiu como nenhum outro, não só por conter uma mulher auto suficiente, que não precisa de principezinhos para salva-la no final, e também tem seus próprios truques para ataque e saída de emergência. Karou está além disso, há dentro dela compaixão e confusão. Deve ser difícil para qualquer pessoa ser criada por alguém que nunca responde exatamente suas perguntas. Mesmo assim ela não deixa de ser como qualquer outra adolescente com desejos fúteis, irracionais, vingativos, egoístas, irrelevantes e principalmente ignorados. A diferença é que os dela se tornam reais. Ao longo do livro você vive com ela todas as conturbações de um dia ficar sozinha e sem ninguém até que, não mais que de repente, você percebe que Karou pode ser apenas uma coadjuvante que foi deixada para lá na segunda parte do livro, é meio revoltante, intrigante e não esperado. Em questões de segundos, tudo o que você imaginou nada tem em comum com o resto da história. Você é levada para vários mundos dentro de um lugar só. Uma estranheza sem fim, todas as minhas teorias foram queimadas junto as portas para o mundo Quimera, que pena. Porém, mesmo assim, é um livro muito intrigante e atraente, leiam, não se arrependerão.

 Bem, é isso por hoje. Beijo e obrigada Anna por me incentivar na volta a escrever.

Nenhum comentário:

Postar um comentário