Páginas

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Detona Ralph

Olá, essa semana, sendo um pouco mais especifica, nesta segunda-feira, após ver tantos comentários positivos e uma resenha, em particular, muito boa sobre Detona Ralph, resolvi assisti-lo e gostei muito. Tirando a parte de ser época de férias, muito mais criança no cinema e algumas pessoas até levam bebês, que são fofos, quando não estão chorando e me atrapalhando de ver o filme. Porém, nada contra eles, é só um ponto chato, mas continuando.


 Detona Ralph é um filme para para nostalgias gamers, principalmente a todas as pessoas que cresceram jogando pacman, ridiculamente apelidado como "come-come", mario bros., sonic, entre outros. Mas o foco principal é no personagem Ralph, um vilão que está cansado de ser mau, e de não ter o reconhecimento do seu trabalho.
Por isso esses mocinhos me irritam, os maus precisam dos seus créditos, o que seria das fases sem os vilões? Sim eu sei que existem jogos que não são feitos por fases , o que seria do pacman, sem os fantasminhas? O que será de Concerta Félix Jr., sem o Ralph? Esse é o ponto, eles não existiriam, ou não seriam bons o suficiente, sem fases para conquistar, sem chefões para destruir, só com princesas chatas sendo salvas a todo tempo, ou encontrar princesas em cada esquina, seria o objetivo do jogo. A raiz do problema é essa, a falta de consideração dos próprios personagens "bonzinhos". Mas o Ralph cansado de tamanha falta de consideração, resolve fazer algo para a mudança disto, assim saindo do seu próprio jogo, e entrando em vários outros atrás se algo que ele crê, poder ajuda-lo a ter seu devido reconhecimento ao meio do jogo após conseguir uma medalha. Até conseguir arruinar tudo, liberando um inimigo mortal de um dos jogos, assim acaba em um jogo muito parecido com o Mario Kart, só que de doces, onde conhece a Venellope uma menina louca, que da vários "panes" ao decorrer do jogo.
É um filme muito bom de animação, para meu primeiro filme de animação de 2013, entre 1 a 10, seria 11, então é isso, e corram para assistir no cinema mais próximo, não importa o tamanho da fila, vale a pena.

Trailer:




Beijos e até o próximo post.

Nenhum comentário:

Postar um comentário